Por esta cruz te matarei

Edição: 1
Editora: Vida
Autor (a): Bruce Olson
ISBN: 85-7367-178-5
Ano: 1973
Páginas: 205
Classificação: 


Sinopse
O que acontece quando um jovem de dezenove anos sai de sua casa contra a vontade dos pais e vai trabalhar com uma tribo de índios selvagens? Que esperar de um jovem que deseja acima de tudo cumprir a vontade do Senhor? De que modo o amor de Deus e o Evangelho podem transformar vidas e ao mesmo tempo preservar a cultura de um povo primitivo?
Neste clássico da literatura missionária Bruce Olson responde a essas e muitas outras perguntas sobre o desafio missionário entre os índios e povos primitivos. Este livro é um clássico que todo cristão precisa ler e divulgar a fim de que a obra missionária seja impulsionada ainda mais na igreja brasileira.
Bruce Olson nasceu e foi criado em Minneapolis Minnesota, EUA. Fez cursos na universidade de Minnesota, em seguida foi para Venezuela onde entrou em contato com os índios Motilones. A força de seu amor pelos índios e os resultados excepcionais de seus métodos missionários inovadores proporcionaram-lhe reconhecimento, levando-o a falar nas Nações Unidas, na organização dos Estados Unidos Americanos e em muitas outras organizações. 
__________________________________________________
Como vocês sabem sou leitora de ficção evangélica – e na verdade de todo tipo de ficção rs – muito recente. Praticamente tomei o gosto pela coisa  no ano passado.
Mas já há uns anos venho cultivando o hábito da leitura. Minhas leituras mais antigas giram em torno dos livros devocionais [ou auto-ajuda gospel, chamem como quiser], dos técnicos para o seminário,  de estudo e de algumas biografias, minha paixão.
E é sobre uma biografia que essa resenha tratará. Mês passado li a minha preferida. Por esta Cruz te Matarei, a autobiografia de Bruce Olson. Um livro pequeno, mas muito edificante.
O livro conta a história de Bruce,  como foi uma parte de sua infância e relacionamento familiar. Ele pertencia a uma igreja luterana tradicional, e quando tem o contato com uma igreja mais avivada, recebe o chamado para o ministério.
Bruce mesmo contra muitos percalços como a rejeição, descrédito das pessoas que ama, dificuldades de aprendizado de uma nova língua, decide cumprir o ide de Cristo e se aventurar em busca da realização desse sonho, que estava guardado no coração de Deus.
Bruce sai dos Estados Unidos e vai para Venezuela pregar para diversas tribos, mas seu coração ardia mesmo por pregar na tribo dos Motilones. Um povo com hábitos primitivos e hostis,  que nenhum que tentara visitá-los saía com vida.
Através de muita paciência e momentos de dor Bruce começa seu ministério entre os Motilones.
Esse é um livro que me fez rir e chorar.  A obediência desse missionário e dedicação a obra, fizeram uma grande mudança nos hábitos de vida desse povo quase esquecido.
A história tem momentos angustiantes e muito emocionantes. Como por exemplo, quando Bruce se esforça para aprender as línguas dos índios, como ele se adaptou a nova alimentação e rotina de vida.
Só pra ter idéia, para eu ler os nomes dos Motilones já tive uma tremenda dificuldade. Imagina pra ele que teve que aprender na prática sem conhecer nada daquela língua. Quer uma prova? Olha alguns nomes encontrados no livro: Cobaydra, Bobarishora, Itaquiacorara,  Arabadoyca, Bruchko (variação de Bruce para os motilones, pois eles não conseguiam pronunciar o nome corretamente rs)
É um livro muito edificante que recomendado.
O mais legal de tudo é que a biografia de Bruce não pára no livro, pois ele ainda está vivo e continua escrevendo a cada dia um pouco mais dessa história, que espero poder saber mais.
Antes de encerrar essa resenha quero comentar algo que achei bastante interessante. Quando peguei esse livro, pelo título pensei inúmeras coisas sobre a razão de "Por esta cruz te matarei", mas depois com o decorrer da história vi que nenhuma das minhas alternativas estavam certas. Foi muito interessante a razão verdadeira. Só lendo pra saber rs
Quem quiser, tem uma comunidade no Orkut que eu gerencio em homenagem a esse livro.  Para participar Clique aqui.
Em breve trarei resenha das minhas biografias preferidas, tenho só que ter uma disposição pra ler novamente rs

Até a próxima!

5 comentários:

Annie Adelinne disse...
9 de março de 2011 20:30

Meu pai tem esse livro, mas nunca li =P Ele sempre diz que eu tenho que ler 'livros que prestam' (e só prestam os dele). Dos dele, já li Pode falar, Senhor, porque teu servo ouve. (Na verdade n tenho certeza do titulo) Conta a história da fundação da Jocum.. é bem interessante ;)

Gisele disse...
16 de março de 2011 23:06

Oi Pri...vc ganhou marcadores no sorteio do meu blog, me manda teu endereço completo...

Bjus
Gisele
http://dicasdelivrosefilmes.com.br/2011/03/resenha-premiada-foi-assim-que-te-amei-outono-de-sonhos-de-adriana-brazil/

Ana C. Nonato disse...
20 de março de 2011 23:24

Olá!

Não sou muito fã deste tipo de literatura (excetuando-se alguns casos), mas gostei bastante de sua resenha crítica.

Abraços!

Eu disse...
31 de março de 2011 23:43

Oi Pri, postei resenha sobre o livro O Nascimento, da série Antes de serem deixados pra lá... vê o que vc acha... já leu os livros dessa trilogia??

Bjus
Gisele

Kamila Raupp disse...
6 de maio de 2011 16:14

Não tinha ouvido falar nesse livro ainda, mas achei bem interessante sua resenha. Fiquei com curiosidade de ler esse livro KHASJDHLSA

Adorei seu blog e estou te seguindo aqui ok?!

Beijos, Kamila.

http://vicio-de-leitura.blogspot.com/

Back to Home Back to Top Livros da Pris. Theme ligneous by pure-essence.net. Bloggerized by Chica Blogger.